Search
Close this search box.

Glossário de Violão

Explore nosso glossário dedicado ao universo do violão! Aqui, desvendamos termos, técnicas e conceitos essenciais, tornando mais simples e claro o entendimento deste instrumento fascinante. Ideal para quem está começando ou deseja aprofundar seu conhecimento. Navegue e descubra o vocabulário do mundo violonístico!

 

O que é: Ordem tonal

O que é Ordem Tonal?

A ordem tonal é um conceito fundamental na teoria musical que se refere ao sistema de organização de sons em uma composição. É um sistema que prevaleceu na música ocidental por vários séculos, desde o período barroco até o início do século XX. A ordem tonal é baseada na hierarquia de tons, onde um tom central, chamado de tônica, é estabelecido e serve como ponto de referência para toda a composição.

Origem e Evolução da Ordem Tonal

A ordem tonal teve suas origens no período barroco, com o desenvolvimento da harmonia tonal. Nesse sistema, as notas são organizadas em escalas e acordes, que são usados para criar tensão e resolução na música. A tonalidade é estabelecida através da relação entre a tônica e as outras notas da escala.

Violões em Promoção

No período clássico, a ordem tonal foi refinada e se tornou mais complexa. Compositores como Mozart e Haydn exploraram novas possibilidades harmônicas e melódicas, criando obras que ainda são consideradas referências na música clássica.

No século XIX, a ordem tonal atingiu seu auge com o romantismo. Compositores como Beethoven e Wagner expandiram as fronteiras da tonalidade, introduzindo novas sonoridades e estruturas musicais. No entanto, o final do século XIX e o início do século XX foram marcados por uma crise na ordem tonal, com compositores como Debussy e Stravinsky explorando novas formas de expressão musical.

Características da Ordem Tonal

A ordem tonal é caracterizada por algumas características distintas. Uma delas é a hierarquia tonal, onde a tônica é o centro tonal e as outras notas da escala têm uma relação de tensão e resolução em relação a ela. Além disso, a ordem tonal é baseada em escalas diatônicas, que são sequências de sete notas.

Outra característica importante da ordem tonal é o uso de acordes. Os acordes são formados por três ou mais notas tocadas simultaneamente e são usados para criar harmonia na música. Os acordes são construídos a partir das notas da escala e podem ser maiores, menores, aumentados ou diminutos.

Funções Harmônicas na Ordem Tonal

Na ordem tonal, as notas da escala desempenham diferentes funções harmônicas. A tônica é a nota mais importante e estável, enquanto a dominante é a nota que cria tensão e busca a resolução na tônica. A subdominante é uma nota intermediária entre a tônica e a dominante.

Além dessas três funções principais, existem outras funções secundárias, como a sensível, que é a nota que cria uma forte tensão e busca a resolução na tônica, e a supertônica, que é a segunda nota da escala e cria uma sensação de repouso.

Modulação e Cadências na Ordem Tonal

Na ordem tonal, a modulação é o processo de mudança de tonalidade dentro de uma composição. A modulação pode ser feita de forma suave, através do uso de acordes de transição, ou de forma abrupta, através de uma mudança brusca de tonalidade.

As cadências são sequências de acordes que marcam o final de uma frase musical. Existem diferentes tipos de cadências, como a cadência autêntica, que termina com um acorde de tônica, e a cadência plagal, que termina com um acorde de subdominante.

A Importância da Ordem Tonal na Música

A ordem tonal desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da música ocidental. Ela proporcionou uma estrutura sólida para a criação musical, permitindo que os compositores explorassem diferentes possibilidades harmônicas e melódicas.

A ordem tonal também influenciou outros aspectos da música, como a forma musical. Muitas formas musicais, como a sonata e a sinfonia, são baseadas na estrutura tonal e seguem um padrão de exposição, desenvolvimento e recapitulação.

Crise da Ordem Tonal e Novas Abordagens Musicais

No final do século XIX e início do século XX, a ordem tonal entrou em crise. Compositores como Debussy e Stravinsky buscaram novas formas de expressão musical, rompendo com as convenções da tonalidade tradicional.

Essa busca por novas abordagens musicais resultou no surgimento de movimentos como o impressionismo e o expressionismo. Compositores como Schoenberg e Webern exploraram novas técnicas de composição, como a atonalidade e o dodecafonismo, que romperam completamente com a ordem tonal.

Conclusão

A ordem tonal é um conceito fundamental na música ocidental. Ela proporcionou uma estrutura sólida para a criação musical por vários séculos, permitindo que os compositores explorassem diferentes possibilidades harmônicas e melódicas. No entanto, no século XX, a ordem tonal entrou em crise e novas abordagens musicais surgiram, rompendo com as convenções da tonalidade tradicional. Apesar disso, a ordem tonal ainda é estudada e apreciada, e suas características continuam a influenciar a música até os dias de hoje.

melhores Violões para iniciantes de 2024

Navegar pelo Glossário

Você também pode gostar:

Violão Brasil
Violao Brasil

Guias dos melhores

Categorias de Artigos

Veja Também

A Fascinante Jornada: A História do Ukulele Revelada

Origens do Ukulele Para explorar as origens do Ukulele, vamos decifrar como esse instrumento musical incrível surgiu. Junte-se à fascinante jornada enquanto investigamos os detalhes

trocar as cordas do violão

Por que e Quando Trocar as Cordas do Violão

Por que é importante trocar as cordas do violão? Trocar as cordas do violão é um processo fundamental para manter a qualidade sonora e prolongar

Thiago silva

Olá! Eu sou Thiago Silva

Seja Bem-Vindo ao Blog Violão Brasil

Sou um apaixonado por violão e guitarra. Amo música e tudo envolvido. Já fiz cursos e toco violão desde os meus 15 anos.